Notícias

A NOSSA GENTE – MIGUEL FERREIRA

Miguel Ferreira é presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros de Lordelo. Está na liderança da corporação desde 2015 e sente-se orgulhoso pelos serviços prestados à população de Lordelo, Vilela e Duas Igrejas. Testemunhou a inauguração do novo quartel e garantiu a nomeação de um novo comandante para breve.

Sente-se honrado por ser o presidente da corporação de Lordelo?
É sempre uma honra pertencer àquela casa. É uma casa que trabalha em prol da população, tem os voluntários sempre disponíveis e prontos para todos os fins, na situação de incêndios florestais, urbanos e rurais, quer no apoio à população em termos de saúde e acidentes rodoviários. O bombeiro é um ser
humano sempre disponível para tudo, que abandona a própria família para poder prestar socorro à população em geral.

É uma vida de sacrifício…
Não é fácil, é muito cansativo, mas quem anda por gosto não cansa.

A vaga de calor aumentou o número de incêndios na região?
Os incêndios acontecem ao longo do ano e não é nada que não estejamos habituados. Nesta fase estamos sempre preparados para esse fim, para dar o apoio necessário.

Testemunhou a inauguração do novo quartel. Era uma necessidade para a corporação?
Não o fizemos por vaidade, mas para criar condições, porque hoje, mais do que nunca, temos de ter condições para as viaturas e para os voluntários. Se dermos condições, conseguimos ter pessoal capaz para fazer este tipo de trabalho humanitário. Se não tivermos condições, porque nem qualquer pessoa abandona o seu lar, com todas as condições e mais algumas, para ir dormir ou trabalhar para uma casa que não tenha condições mínimas para fazer o seu trabalho.

A corporação precisa de mais viaturas?
Tínhamos necessidade de adquirir mais uma ou duas viaturas, mas estamos minimamente preparados para o que der e vier. Com toda a certeza que o socorro será prestado dentro do possível e nas melhores condições.

É difícil recrutar voluntários?
Já foi mais fácil, neste momento torna-se difícil recrutar pessoal porque, para além de ser um serviço de voluntariado, é ainda bastante duro. Hoje, mais do que nunca, as pessoas têm boas condições nos seus lares, aceitar este tipo de trabalho sem serem ressarcidas, torna-se mais difícil recrutar.

Já sabe quando vai ser nomeado o novo comandante?
Neste momento, os serviços estão a funcionar em pleno com o segundo comandante. As pessoas podem ficar tranquilas porque a prestação de socorro está garantida. O novo comandante será anunciado para breve.

Quer deixar uma mensagem à população?
Contem com os bombeiros Voluntários de Lordelo. Contamos com a população e com a ajuda de todos, seremos ainda mais fortes. Contem connosco.

Leia aqui a edição impressa de O Lordelense

Partilhar notícia:

Redes Sociais
Subscrever newsletter

Receba a informação da nossa cidade.