VISITA À ETAR: "Queremos que o Ministério do Ambiente resolva o problema de uma vez por todas"


O Presidente da Junta de Freguesia de Lordelo, Nuno Serra, visitou na passada segunda-feira a ETAR de Arreigada, em Paços de Ferreira, para perceber os problemas existentes no funcionamento da estação de tratamentos e que tem provocado sérios problemas ambientais no rio Ferreira. A colocação de um emissário entre a ETAR e a saída de Lordelo é a solução.

O autarca de Lordelo integrou uma comitiva composta por elementos do executivo da Junta de Freguesia, os deputados do PSD, eleitos pelo distrito do Porto, e do vice-presidente do Grupo Parlamentar para a área do Ambiente, o deputado Luís Leite Ramos.
Nuno Serra admitiu não sentir melhorias no tratamento das águas. “O que nos dizem é 25 por cento do caudal já está tratado, mas misturado comos outros 75 por cento, nada se sente. Basa olhar para o rio para perceber que está tudo igual”, referiu o Presidente da Junta de Freguesia. “Na certeza de que a ETAR vai funcionar como nos dizem, há uma outra situação importante precaver, pois sabemos que as ETAR dão problemas constantes e com isso há descargas poluentes nos afluentes. Queremos que o Ministério do Ambiente nos resolva o problema de uma vez por todas, colocando um emissário desde a ETAR até à saída de Lordelo. Com isso, ficaremos livres de toda a poluição que possa existir por uma avaria da ETAR”, acrescentou.
O autarca de Lordelo abordou ainda a importância da qualidade da o bem-estar da freguesia e para os projetos que pretende desenvolver. “Não temos ideias em fazer uma praia fluvial só por fazer, mas um projeto com condições e qualidade exigida nos dias de hoje. E só com uma ETAR a funcionar a 100 por cento, e só retirando o resultante da ETAR para fora da freguesia, é que conseguiremos trabalhar todo o resto e a praia é o nosso grande objetivo nos próximos tempos”, concluiu.